alimentação saudável frutas

Você já ouviu falar em dieta sustentável?

   Não se preocupe, pois não irei falar sobre dietas malucas que garantem perdas milagrosas, mas sim sobre uma alimentação saudável, rica em nutrientes e que seja sustentável para o planeta. 
Em janeiro de 2019, alguns cientistas se reuniram e publicaram o relatório Alimentos, Planeta e Saúde, que ensinavam metas científicas que nos permitirão alimentar até 10 bilhões de pessoas em 2050, pensando na capacidade produtiva do planeta.

A primeira meta está relacionada com uma alimentação saudável, como o flexitarianismo, ou seja, rica em alimentos vegetais e com menos alimentos de origem animal, que traz benefícios, não só para o planeta, mas também para a saúde.

 

O vegetarianismo tem um impacto ambiental muito positivo, porém nem todos estão preparados para dar esse passo e a carne também traz alguns benefícios para muitas pessoas. Então a diferença estaria sendo feita no corte da quantidade de carne que se é consumida, ou trocando a carne bovina por frango ou peixe. 


A segunda meta, está ligada à produção sustentável de alimentos. Assim, algumas ações que podemos tomar para contribuir com a sustentabilidade do planeta são:

1) É necessário cuidar do solo, para se restaurar a saúde, fertilidade e também, o rendimento das terras; 

 

2) Evitar o desperdício de alimentos e reciclar alimentos e embalagens;

 

3) Fazer inovações no setor de alimentos; 

 

4) Melhor uso de fertilizantes e água; 

 

5) Procurar alimentos que mostrem que o meio ambiente, os trabalhadores e as comunidades locais foram respeitados na produção de alimentos;

 

6) Consultar os rótulos para garantir que estou comprando alimentos nutritivos e variados, de acordo com as diretrizes dietéticas;

 

7) Escolher grãos integrais ao invés de farinha branca, comer menos açúcar, gordura e sal, evitar comer em excesso e beber mais água;

 

8) Comer mais frutas e vegetais e tentar trocar as proteínas animais por vegetais.