Vários medicamentos aprovados podem ser eficazes contra a Covid-19

(Reuters) — Pelo menos 10 substâncias terapêuticas diferentes, desde quimioterápicos antineoplásicos até antipsicóticos e anti-histamínicos podem ser eficazes na prevenção da multiplicação do novo coronavírus no corpo, de acordo com um estudo multidisciplinar realizado por uma equipe de cientistas Franco-Americana.

Os pesquisadores mapearam as proteínas humanas com as quais o vírus interage no interior do organismo ao infectar as células e se autorreplicar; a seguir, eles avaliaram as

substâncias passíveis de bloquear o vírus usando essas proteínas.

O resultado mostrou que 47 substâncias tiveram o efeito desejado em culturas de células das quais pelo menos 10 já são medicamentos aprovados ou experimentais sendo estudados para diversas doenças, mas que podem ser redefinidos contra a Covid-19 (sigla do inglês, Coronavirus Disease 2019), doença causada pelo novo coronavírus.

Os pesquisadores estão se empenhando em criar tratamentos experimentais o mais rápido possível, bem como em adaptar medicamentos existentes para o tratamento de pacientes com Covid-19, e a comunidade tem depositado uma enorme expectativa no antiviral experimental da Gilead Sciences, o rendesivir.

No novo estudo, publicado no periódico Nature em 30 de abril, os candidatos para redefinição terapêutica foram princípios ativos de antialérgicos como a clemastina, o antipsicótico haloperidol e o antimalárico hidroxicloroquina.

O estudo também revelou por que a hidroxicloroquina costuma ter efeitos cardiotóxicos.

O antimalárico, que tem sido reiteradamente alardeado pelo presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, se liga a um receptor nas células humanas, o mesmo que o vírus usa para infectar a célula.

Mas a hidroxicloroquina também age em uma determinada proteína no tecido cardíaco, o que poderia explicar o seu efeito no ritmo cardíaco – efeito colateral recentemente sinalizado pelos órgãos regulamentadores no domínio da saúde, norte-americanos e europeus.

A equipe também descobriu que uma substância experimental, a PB28, foi 20 vezes mais potente do que a hidroxicloroquina na ligação ao mesmo receptor, mas teve muito menos afinidade pela proteína do tecido cardíaco.

Também foi observado que o hormônio progesterona age contra o vírus, o que pode lançar alguma luz sobre as razões pelas quais os homens parecem ser mais suscetíveis à Covid-19 e costumam evoluir com complicações graves.

Outra substância com atividade antiviral identificada foi a plitidepsina, utilizada no antineoplásico experimental aplidin da Madrid PharmaMar, que está atualmente sendo testado em ensaios clínicos de Covid-19 na Espanha.

“Alguns de nossos medicamentos e substâncias são muitas vezes mais potentes que o rendesivir, pelo menos no laboratório”, o Dr. Nevan Krogan, Ph.D., autor do estudo da University of California San Francisco, disse em uma coletiva de imprensa.

O rendesivir pode ser o mais próximo da aprovação regulatória após os primeiros resultados do dia 29 de abril terem descoberto que este medicamento ajudou os pacientes a se recuperarem mais rapidamente.

A equipe informou que vai continuar a testar os candidatos que foram identificados e usar os mesmos métodos para novos estudos sobre a fisiopatologia da doença para obter mais informações.

Fonte: bit.ly/2KOK1ms

Nature. Publicado on-line em 30 de abril de 2020.

© 2020 Reuters Ltd.

Citar este artigo: Quase uma dúzia de medicamentos aprovados podem ser eficazes contra a Covid-19: Estudo - Medscape - 22 de mai de 2020.

Acesse nossos serviços

Contate-nos | G&A Imports Brasil
INSCREVA-SE EM NOSSA NEWSLETTER E RECEBA NOSSOS MELHORES CONTEÚDOS!

A EMPRESA / COMPANY

SERVIÇOS / SERVICES

CONTATO / CONTACT

Atibaia/SP | Brazil

Phones: +55 11 4217-6282

              + 55 11 4413-0441

contato@gaimportsbrasil.com.br

G e A Imports Brasil - Portuguese version
G e A Imports Brasil - English version